2009/12/14

CCLXXVI

LUIS SILVA COMENTA UMA PARTIDA DE XADREZ


(ENG) Quinn, Joseph (1852) – (POR) Silva, Luís Neves Da (1647) [B92]

Campeonato de Jovens da União Europeia; Ronda 2; 06/08/2009

Começaria agora a segunda jornada do torneio…

A viagem tinha corrido muito bem, os restantes representantes eram companheiros excelentes, os treinadores (IM António Fróis e NM Victor Guerra) não podiam ser melhores e estava a representar o meu país! Que poderia eu querer mais?

Neste campeonato além de jogar aprendia muito nas preparações porque não eram só ver as aberturas que iríamos jogar, existia a realização de exercícios tácticos e de finais e da análise de partidas e isso fez com que aprendesse bastantes conceitos e como jogar certo tipo de posições. O meu xadrez não foi o mesmo a partir daí!...

Quanto à comida só posso dizer que quase ninguém gostava, pois comer quase todos os dias carne de porco às vezes de má qualidade, ao almoço e jantar não é muito agradável, mas era o que havia e é melhor que nada.
Além disto tudo depois do jantar e do pequeno-almoço havia tempo para dar umas “voltas” nas bicicletas alugadas e ouvir o antigo hino do NXVSC (“SE CALHAR”) e umas piadas do pai do João Vicente. Correu tudo muito bem, sem contar na viagem de ida para o aeroporto Graz em que deixei a minha revista da “New In Chess” no autocarro. Tinha sido comprada no dia anterior e tinha ficado super fascinado por ela, é de lamentar.

Em termos de xadrez prático tive uma árdua vitória na primeira ronda frente a uma jogadora teoricamente mais fraca fez com que me despertasse para a exigência e nível que este torneio tinha. Nada comparado com os torneios Portugueses. Só posso dizer que após este jogo que vou comentar senti-me radiante pois estava com 2 pontos em 2 jogos e era o único da comitiva portuguesa com este resultado. A verdade é que após esta ronda perdi 3 jogos seguidos sendo que o último dessa série de derrotas estava completamente a meu favor mas só que um erro de cálculo meu fez com que fosse apanhado por um intermédio e me desse derrota. O último jogo do torneio (contra Till Schreiner, 2064 elo) que em caso de empate ou vitória me dava lugar no primeiro terço da tabela e uma candidatura a uma bolsa de alta competição correu bastante bem e o empate era o resultado mais que óbvio. Até os treinadores pensavam que o tinha empatado quando cheguei a perto deles...Mas, acontecem milagres e o meu único erro após uma partida excelente ditou a minha sentença. Adorei esta experiência internacional e espero que para o ano consiga um bom lugar no nacional de jovens para consequentemente obter o direito a participar no Europeu ou quem sabe no Mundial.

Espero que esta partida seja educativa e que os comentários sejam do vosso agrado.

1.e4 c5 2.Cf3 d6 3.d4 cxd4 4.Cxd4 Cf6 5.Cc3 a6 Siciliana Najdorf 6.Be2 Variante Clássica. Este lance que introduz posições extremamente estratégicas é a alternativa principal aos lances bastante agudos e agressivos 6.Be3 e 6. Bg5 e ao também muito perigoso 6.Bc4 que era o predilecto de Bobby Fischer. É também de referir que este lance(6.Be2) era o preferido de Karpov. 6...e5 [6...e6 Este lance varia para a Siciliana Scheveningen, que pessoalmente não é do meu agrado excluindo as variantes das brancas em que elas adoptam o Ataque Inglês.] 7.Cb3 Be7 8.Be3 [8.0–0 Lance mais jogado.] 8...b5? Lance algo apressado. Melhor seria 8...0–0 escolhendo ou o esquema com Be6 e Cbd7 ou o esquema com Cbd7 e b7-b6 caso ele jogue a2-a4, caso não jogue é possível o lance b7-b5 e depois Bb7. Ambos seguem a ideia de controlar a casa de "d5" [8...0–0 9.0–0 Be6 (9...Cbd7 10.a4 b6 11.f3 Bb7) 10.Dd2 Cbd7 11.a4 Tc8 12.a5 Dc7 Variante denominada de plano Karpov em que as brancas tentam eliminar o contra-jogo das negras na ala de dama para obter uma vantagem posicional duradoura. Mas as coisas não são tão fáceis e as negras possuem os seus trunfos posicionais.] 9.Cd5! Cbd7 [Comer o peão é "tabu" 9...Cxe4 10.Bb6 Dd7 11.Cc7+ Rf8 12.Dd5+-] 10.Cxe7! Aparentemente parece um lance errado pois elimina o típico bispo mau, mas esse bispo exerce a importante missão de defender o peão atrasado de d6. Bispos maus defendem bons peões! Como diria Mihai Suba... 10...Dxe7 11.0–0 Bb7 12.f3 Cc5 Para conseguir colocar uma torre em "d8" para defender o peão 13.Ca5 Bc8 14.Cc6? Este lance fornece às pretas tempo para reorganizarem as suas peças e agora a troca em "e7" já favorece as negras porque a pressão foi aliviada e o bispo mau já não faz falta fazendo com que se dê uma reviravolta, sendo agora eu quem possui um conforto posicional e boas perspectivas de jogo. Tenho de admitir que após este lance a minha confiança aumentou em flecha :) [14.Dd2 Be6 15.Tad1 d5 16.Cc6 Dd6 17.Cxe5 Dxe5 18.Bxc5+-] 14...Dc7! 15.Cb4 Be6 16.Rh1 a ideia do meu adversário, apesar de ser duvidosa é jogar Bg5 e tentar eliminar um defensor da casa de d5 mas se jogasse directo Bg5 as negras não teriam qualquer dificuldade como é possível ver na seguinte variante: [16.Bg5 Ccxe4 17.fxe4 Dc5+ 18.Kh1 Dxb4 19.Bxf6 gxf6 20.a3 Dc5 21.Rxf6] 16...0–0 17.Bg5 Ccd7! Para caso as brancas troquem em f6 ser possível tomar com o cavalo defendendo a casa de d5 18.Bxf6? Grave erro estratégico cedendo o bispo bom e com isto o seu par de bispos [18.Qd2 a5 19.Nd5 Bxd5 20.exd5 E a casa fraca "d5" bem como o frágil mas defensível peão "d6" das negras desapareceram e agora começam os planos com f7-f5 activando a maioria da ala de rei e central que dão vantagem às negras] 18...Cxf6 19.f4? Rfd8?! Não existe problemas em tomar o peão, mas preferi jogar pelo seguro e lutar pelo lance libertador d6-d5 [19...Cxe4 20.Bf3 f5–+] 20.f5 Bc4 Tema bastante comum neste tipo de posições de siciliana 21.Cd3 d5!–+ Outro bom lance seria Cxe4, mas este é mais activo. Sempre ouvi dizer que o que interessa verdadeiramente é o dinamismo da posição como por exemplo a iniciativa pois enquanto duram sobrepõe-se muitas vezes aos valores estáticos (material, fraquezas na estrutura...). 22.exd5 Cxd5 23.Bf3 Ce3 24.De2 Cxf1 25.Bxa8 e4! Abrindo a diagonal "b8-h2" para a dama ameaçando xeque-mate e ao mesmo tempo colocando uma ameaça no cavalo de "d3" 26.Dxf1 [26.Txf1 exd3 27.Df3 dxc2 28.Tc1 De5 O jogo acabava aqui] 26...Txa8?! Não o melhor. [26...exd3! 27.cxd3 Bxd3 28.Df3 Dc2 Foi este o lance que me escapou no cálculo...] 27.b3? [27.Df4 De7 28.Te1 Bd5] 27...exd3 28.bxc4 dxc2 29.Tc1 Dxc4 30.Dxc4 bxc4 31.Txc2 Rc8 Final bastante interessante e muito didáctico. 32.Rg1 Rf8 trazendo o rei para o centro 33.Rf2 Re7 34.Re3 Rf6 35.g4? [35.Rd4 Td8+ 36.Rxc4 Rxf5 Final que normalmente resulta em empate mas aqui as coisas não são assim tão fáceis...] 35...Rg5 36.h3 Rh4? Não posso ir comer o peão devido a um tema muito interessante como se poderá observar a seguir. 37.Rf3! c3! colocando a torre inimiga na passividade [37...Rxh3?? 38.Tc1 Rh4 39.Rf4 Rh3 40.Rf3 Ou fujo e empato ou apanho mate...] 38.Rg2 a5 Colocando o peão mais perto da promoção. 39.a3 h5 Criar fraquezas na estrutura branca. 40.Rf3 a4?! [40...Tc5 41.a4 Rxh3 42.gxh5 Txf5+ 43.Re2 Tc5–+] 41.gxh5 Rxh5 42.Re4 Rg5 43.Tg2+ Rf6?! Rh4 dava vitória rapidamente 44.Tc2 Rg5 45.Tg2+ Rh6 Após este lance esqueci-me que não podia voltar de novo com o Rei para g5 quando eu quisesse porque ocorreria 3 repetições após Rg2+ e seria acordado empate que era algo que eu não condizia com a posição e consequentemente com os meus interesses... 46.Tc2 Rh5 47.Rd4 Td8+? [47...Rh4 48.Txc3 Txc3 49.Rxc3 Rxh3 50.Rb4 g5 51.fxg6 fxg6 52.Rxa4 g5 53.Rb4 g4 54.a4 g3 55.a5 g2 56.a6 g1=D Não joguei Rh4 pois enganei-me no cálculo da corrida. Nesta altura estávamos ambos com pouco tempo cerca de 3 minutos no relógio uma coisa que me ocorreu em bastantes partidas do torneio] 48.Re4 Te8+ 49.Rd4 Rg5 50.Txc3 Rxf5 O final está muito melhor para mim pois o peão passado protegido não pode ser ameaçado pelo rei porque está cortado pela torre de "e8". 51.Tf3+ Rg6 52.Tf4 f5 53.Rd3 Tb8 Muito bom lance que ameaça Tb3 xeque ganhando peão ficando com dois passados protegidos que garantem quase sempre a vitória ao lado forte. 54.Txa4 Tb3+ 55.Rd4 Txh3–+ A vitoria nesta posição é fácil de atingir pois o rei branco não pode chatear a promoção dos peões devido ao corte na terceira 56.Ta6+ Rg5 Esconder sempre o rei à frente de um dos peões 57.a4 f4 58.Tb6 Ta3 Colocar a torre geralmente por trás do peão passado. 59.Tb5+ Rg4 60.a5 f3 61.Tb1 f2 (0-1)Abandonaram as brancas.

5 Comments:

Blogger Rui Gomes said...

Luís a dominar!

Bela experiência que tiveste oportunidade de ter. Agora é full-stream no xadrez até limpares tudo! Bom resultado no campeonato da União Europeia, mas contamos contigo para fazer melhor! ("campeão que é campeão, não para!")

on-topic:
Partida interessante. Luís Silva on fire.

Cumprimentos!

Não se pode facilitar!
NXVSC 4EVER!

dezembro 14, 2009  
Anonymous Anónimo said...

Modéstia á parte a partida está bem comentada xD.

Agora é evoluir cada vez mais e quem sabe se não estarei aqui a comentar outra partida mas desta vez do Europeu ou do Mundial. Veremos....

NXVSC a expandir-se!!

ABC,


Luís Silva

dezembro 16, 2009  
Blogger Luís Romano said...

Muito bem! E todos esperamos que os resutados em breve sejam ainda melhores...agora só podes parar nos 2000 de Elo :P ou até mais à frente...

dezembro 17, 2009  
Blogger Unknown said...

Como o Rui disse, ganhaste experiencia e foi uma boa partida


Não te esqueças,se tiveres mais de 2000,não saias do clube.

Ajuda a melhorar os outros

dezembro 18, 2009  
Anonymous Anónimo said...

Grande Luís! Boa partida e bons comentários. Parabéns.

Vítor Costa (Amigos de Urgeses)

dezembro 22, 2009  

Publicar um comentário

<< Home